Pesquisar este blog

Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Os 10 Melhores jogos para Xbox 360

 1. Dead island
 





Dead Island é um jogo de tiro em primeira pessoa que mistura elementos de terror, ação e aventura em uma fórmula conhecida como survival horror. O título é um dos primeiros e únicos a utilizar zumbis como tema principal em um FPS (jogo de tiro em primeira pessoa).


Os personagens são cidadãos comuns, que têm suas férias interrompidas pelo ataque dos zumbis. No controle de um deles, o jogador deve investigar um mundo aberto, em busca de um jeito de escapar enquanto descobre os motivos que levaram à infecção da ilha. Há também um modo cooperativo, que permite a união de até quatro pessoas em busca de um único objetivo: sobreviver.

Os zumbis de Dead Island terão diversas camadas de tecidos, carnes e músculos, e reagirão de forma realista aos golpes desferidos pelos jogadores. Isso resultará em uma carnificina total, com membros sendo arrancados e zumbis andando por aí com órgãos internos aparecendo. Da mesma forma, os corpos dos mortos não serão frágeis e, para acabar com eles, será preciso golpeá-los em partes específicas, maximizando o dano e mandando-os de vez ao além.

2. Gears of War 3

Gears of War 3


O terceiro episódio de uma das melhores franquias já criadas pela Epic é marcado pela volta dos protagonistas, que agora vêm acompanhados de novos aliados (com direito a modo cooperativo exclusivo para quatro jogadores), em busca da salvação da raça humana, esta limitada a apenas um navio.

Os tradicionais Locusts agora podem ser eliminados através de uma série de sequências de finalização (uma para cada arma), incluindo rajadas de fogo com lança-chamas e até mesmo cortes na garganta, feitos com a baioneta anexada à metralhadora. Granadas foram modificadas para causar mais dano e podem inclusive ser “guardadas” na boca dos oponentes.

Além do armamento pesado, Gears of War contará com a volta de modalidades mais empolgantes, tanto online quanto offline. O Arcade, por exemplo, traz aos jogadores sistemas de combos que aumentam progressivamente a pontuação, junto com os modificadores de partida que garantem o máximo de diversão.

Por fim, os jogadores encararão a ameaça dos novos invasores, capazes de se adaptar aos tiros, esticando seus corpos e até mesmo destacando suas cabeças para explodirem perto dos personagens humanos.

3. Mortal Kombat

Mortal Kombat

Mortal Kombat é o nome do game que promete revitalizar a série homônima. Disponível para PlayStation 3 e Xbox 360, o jogo está sob responsabilidade da NetherRealm Studios, cujo líder é o criador da franquia: Ed Boon. Nesta edição, os jogadores desfrutam de um game tridimensional que mantém a jogabilidade clássica, seguindo o exemplo do fenomenal Street Fighter IV.

É claro que não poderíamos falar de Mortal Kombat sem mencionar as populares finalizações conhecidas como Fatalities. Desta vez, Ed Boon promete trazer sequências completamente brutais, assim como movimentos característicos de alguns personagens que já deram as caras no torneio.

Dentre os lutadores já confirmados, teremos o Kung Lao, Johnny Cage, Sektor, Reptile, Mileena, Shao Kahn, Raiden, Sub-Zero e NightWolf. O game oferece modos online para até quatro jogadores, em times, e também uma modalidade cooperativa para até dois participantes.

4. Child of Eden




Child of Eden


Do mesmo criador de Rez e Lumines, Tetsuya Mizuguchi, Child of Eden é um jogo de tiro on-rails que promete oferecer uma viagem ao luminoso, colorido, melodioso e, acima de tudo, psicodélico mundo de Eden.


O enredo da aventura coloca o jogador na missão de resgatar uma mulher, Limi, que está presa em Eden, um mundo virtual equivalente à internet no futuro. O problema é que esse mundo está infectado por um vírus, sendo que durante sua jornada será necessário purificar todos os Archives ("arquivos" no lugar de fases) de Eden.

O jogador recebe três tipos de armas: o tiro comum, a metralhadora e o que os desenvolvedores chamam de "Happy Bomb", ou "Bomba Feliz". Além da opção de utilizar os controles comuns das plataformas, a versão para Xbox 360 oferece a possibilidade de aproveitar o periférico Kinect para amplificar a sensação de ser o regente de uma orquestra.


A sensação de ser o maestro vem da natureza do game, que adota design inspirado na vida, na Terra, no universo e no oceano. O jogo conta com diversas estruturas com formas delirantes, junto com criaturas do mar como anêmonas, águas-vivas e até baleias, tudo em neon.

Cada objeto purificado por disparos demonstra um efeito visual e sonoro único. Assim, seus tiros constroem uma melodia do estilo musical eletrônico, acompanhado por uma voz feminina, enquanto explosões de brilhos, cores e formas surgem na tela.

5. Resident Evil 5

 Resident Evil 5                                                                            

Resident Evil 5 é a seqüência da renomada franquia que criou o gênero "horror survival" (ação com elementos de terror). O título segue uma mecânica bastante semelhante ao seu antecessor, com um sistema de movimentação e mira que favorece o combate. Os inimigos, conseqüentemente, vão ser mais rápidos, espertos e numerosos.
 
     
 
 
A trama desta vez se passa na Somália, em um vilarejo situado em um deserto. O protagonista, Chris Redfield (o mesmo do primeiro jogo da série), é membro de uma organização e investiga lá estranhos acontecimentos ocorridos dez anos após os eventos em Racoon City — narrados pelos três primeiros Resident Evil.
 
A principal novidade implementada em Resident Evil 5 é a forma como Chris reage aos ambientes. Ao se expor muito tempo ao Sol, por exemplo, você passa a ter alucinações e, ao passar abruptamente de um ambiente cuja iluminação é muito clara para um local escuro (ou vice-versa), a visão é prejudicada por alguns momentos.
 

6. Grand Theft Auto IV

 Grand Theft Auto IV

Grand Theft Auto IV é o quarto jogo da mais famosa franquia da Rockstar. O jogador assume o papel de Niko Bellic, um europeu que vai aos Estados Unidos em busca de melhores condições de vida e a fim de deixar seu passado aparentemente negro para trás.
 
     
 
O game se passa em Liberty City, que desta vez faz alusões muito mais claras à cidade de Nova Iorque; é possível ver pontos característicos do local fielmente reproduzidos, como o Empire State Building, a Estátua da Liberdade e a Ponte do Brooklyn. O protagonista é, aparentemente, um imigrante europeu que vai à cidade procurando uma nova vida.


Graças à engine RAGE (Rockstar Advanced Game Engine), os gráficos de GTA IV são impressionantes, com efeitos de luz e sombra muito bem feitos. O game vai ser lançado para PS3 e Xbox 360 e, segundo seus produtores, vão ser disponibilizados episódios extras algum tempo após o lançamento.

Durante o primeiro trailer, o protagonista conta que já matou, seqüestrou e vendeu várias pessoas, pretendendo mudar de vida na nova cidade. Vindo da Rockstar, sabe-se que isso só pode ser uma grande ironia, não é mesmo? 
 

7. Castlevania: Lords of Shadow

Castlevania: Lords of Shadow

O fim chegou. Uma força maléfica e misteriosa chamada Lords of Shadow — os Senhores das Sombras — ameaça a aliança entre o Céu e a Terra. Portanto, a escuridão domina. Enquanto as almas dos mortos vagam pela terra devastada, criaturas abomináveis trazem o caos. E, como de praxe, cabe ao jogador impedir que o Mal tome conta.



O personagem principal do jogo é Gabriel, um membro da Brotherhood of Light (Irmandade da Luz). O grupo de cavaleiros sagrados tenta, a todo o custo, proteger o mundo dos males diversificados. Gabriel, entretanto, conta com um motivo particular para enfrentar os monstros: sua mulher foi assassinada pelos terrores da escuridão, sendo que a alma dela ficará presa por toda a eternidade. Meio viva, meio morta, ela leva Gabriel a abraçar o destino e, possivelmente, salvar o mundo.

Para isso, o protagonista deve viajar constantemente, contemplando a destruição e eliminando os inimigos. A ideia é utilizar os poderes dos adversários para tentar equilibrar a balança entre Bem e Mal. A fantástica arma Combat Cross — literalmente, uma cruz de combate — será empregada frequentemente para que os três principais grupos dos Lords of Shadow sejam derrotados.

Em Lords of Shadow, o foco dos desenvolvedores é entreter os fãs da franquia da Konami com a mais pura ação através de visuais de alta definição. O game conta com gráficos de boa qualidade, exibidos através de uma jogabilidade embasada em uma "mistura" entre God of War e Devil May Cry. O elenco de vozes é excelente, pois conta com Robert Carlyle, Patrick Stewart, Ian McKellen, Natasha McElhone, Jason Isaacs e outros grandes atores.
 

8. UFC Undisputed 2010

  UFC Undisputed 2010

UFC Undisputed 2010 é um jogo de luta baseado na Ultimate Fighting Championship, responsável por organizar eventos de MMA (Mixed Martial Arts, ou artes marciais mistas numa tradução livre). Esta é a segunda versão do game e deverá conter diversos aprimoramentos à fórmula que consolidou o primeiro título como um dos grandes jogos do gênero.



Uma das principais mudanças está na animação. Agora, os movimentos são muito mais fluidos em comparação à Undisputed 2009. A transição entre um movimento e outro está mais convincente, e o número de possibilidades é muito maior.

O jogador tem acesso a diversos golpes distintos, incluindo chaves, agarrões, socos e pontapés, submissões e até os Cage Moves — movimento em que a grade é utilizada como auxílio. Você ainda tem a chance criar e treinar seu próprio personagem, podendo optar por uma série de estilos de luta diferentes, incluindo a luta Greco-romana, Sambo e Karatê.

Undisputed 2010 traz também modos multiplayer. Em um deles, uma espécie de modalidade cooperativa, os jogadores se ajudam em treinos que exigem habilidade dos dois lados. Você pode participar de torneios, campeonatos e muito mais.



Tudo isso regado por gráficos ainda melhores que o antecessor, retratando detalhes como o suor e os respingos de sangue, uma conseqüência da pancadaria. Um jogo simplesmente ideal para quem é fã do MMA.




9. F1 2010

 F1 2010

Formula One 2010 é o jogo oficial da temporada de 2010 da Fórmula 1. O game, da Codemasters, traz corridas cheias de profundidades, além de contar com um dos melhores efeitos climáticos desta geração.


O jogador tem a sua disposição todos os carros da temporada de 2010 licenciados oficialmente pela F1 World Championship. Ou seja, brasileiros como Bruno Senna e Rubens Barrichello também estarão presentes no game.

O título traz um nível de profundidade sem precedentes para o gênero. Graças a diversos ajustes feitos na Ego Engine, criada e utilizada pela Codemasters em jogos como Grid e Dirt, o jogador conta com uma experiência extremamente fiel à realidade. Detalhes variam desde a interação dos pneus com o estado climático até o modo como a borracha se desgasta.


Além disso, Formula One 2010 traz muito desafio para os jogadores mais “hardcores”, graças a possibilidade de desligar qualquer auxilio nas corridas. O jogo, em sua dificuldade mais alta, requer uma administração de vários elementos técnicos, incluindo a quantidade de combustível a ser utilizada durante as corridas — algo que pode afetar drasticamente a performance do gamer.

Quanto ao visual, além dos diversos efeitos climáticos, Formula One 2010 também possui uma incrível visão interna que torna a experiência ainda mais imersiva.
 

10. FIFA 11

FIFA 11

Uma das melhorias mais notáveis trazidas para FIFA 11 diz respeito à nova injeção de realismo e personalidade nos modelos dos jogadores. A diretiva principal aqui parece ser: se cada jogador possui um visual particular, um estilo particular e, por fim, uma forma única de se portar em campo, vamos fazer com que isso se reflita nos video games.

  

A fim de conferir um toque a mais na criação do “avatar digital” do jogador, a equipe de produção de FIFA 11 avaliou mais de 30 atributos para cada um, incluindo ainda um número similar de características pessoais — como a habilidade para passes longos, passes especializados e por aí vai. A ideia é fazer com que os jogadores em pixels se comportem e joguem como suas contrapartes de carne e osso.



Alguns jogadores mantém a bola próxima dos pés, e correm em passos curtos. Outros driblam com chutes e passadas mais longas. A EA sabe disso, e, portanto, acrescentou também essas dimensões a fim de produzir jogadores em pixels mais convincentes. No mais, craques como Ronaldinho Gaucho e Lionel Messi ainda trarão para os video games seus dribles mais conhecidos.

Outra chave para tornar o realismo de FIFA 11 mais pronunciado é o chamado “work rate”. Basicamente, a EA foi capaz de emular com mais fidelidade o comportamento dos jogadores controlados pelo computador. Isso vai controlar as investidas do jogador; se ele vai na bola assim que a oportunidade aparece, ou se espera mais um pouco — o que ajuda bastante na hora de criar uma tática.

Mais tarde Top 10 Pc

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página